IDENTIDADE E CIRCUNSTÂNCIA by JOÃO BACELAR / JOÃO VILHENA / NATÉRCIA CANEIRA

11:50 da manhã


Os Artistas Plásticos, João Bacelar, Natércia Caneira e João Vilhena
a convite do Diretor Geral do Património Cultural e do Diretor do Palácio 
Nacional de Mafra, inauguram a Exposição Identidade e Circunstância 
no dia 9 de Maio, no Palácio Nacional de Mafra.


























Fotografia e Styling
por Susana Jacobetty
com Burberry


Pela primeira vez desde 1910 o Palácio de Mafra irá receber simultaneamente 
três exposições individuais criadas propositadamente e na sua totalidade para 
espaço do Palácio sobre o tema, que dá nome às exposições, Primeiras obras 
site specifc criadas por Artistas para o espaço do Palácio Nacional de Mafra 
desde a implantação da república em Portugal. 

Esta mostra percorre de forma multidisciplinar leituras, relações e sinergias entre 
as artes visuais e o público sendo uma reflexão sobre a Arte Contemporânea 
visando o grande público que visita o Palácio.

Os Artistas João Bacelar, Natércia Caneira e João Vilhena aceitaram o desafio de 
criar obras especificamente para o espaço do Palácio Nacional de Mafra. Irão ser 
apresentadas obras de escultura, fotografia e instalação. O Palácio de Mafra ganha 
assim três boas razões adicionais para ser visitado entre os dias 09 de Maio e 28 de 
Junho de 2015.

João Bacelar propõe um conjunto de obras onde os corpos fotografados de diversos 
modelos são convidados a visitar o espaço do Palácio Nacional de Mafra, onde as obras 
se vão integrarA sala de caça é um dos locais de eleição de João Bacelar, para criar 
um dispositivo entre as imagens e os visitantes.

Natércia Caneira ocupa com as suas instalações site-specific, três espaços de características 
muito próprias: a Capela do Campo Santo, a Enfermaria e o Torreão da Rainha. Apresenta 
duas esculturas de grande formato e uma série de desenhos à escala humana.

Joao Vilhena criou para esta iniciativa uma série composta por 12 esculturas, uma peça por 
década desde 1910, como se Joao Vilhena tivesse viajado no tempo e feito cada peça em cada 
década até ao momento. O artista apresenta-se assim como um viajante no tempo nesta ocupação 
espalhada por diversos locais do palácio privilegiando locais de passagem. 



























Palácio Nacional de Mafra, Portugal




You Might Also Like

0 comentários

Com tecnologia do Blogger.

Get Awesome Stuff
in your inbox