QUEM CORRE POR GOSTO A MARATONA DE PARIS

11:46 da manhã

«Depois de uma vitória Grega sobre os Persas em MaratonaMilcíades,
General inteligente e corajoso, apercebeu-se que os navios persas em 
vez de fazerem o caminho de volta para casa, tomaram a direção de Atenas
que estava sem defesas e à mercê de ataques. Por sorte a distância entre
Maratona e Atenas era maior por mar do que por terra. Á sua frente, mandou 
um mensageiro a quem disse para correr o mais depressa possível, para 
avisar os Atenienses. Foi esta famosa corrida de Maratona, que deu o nome 
à corrida da actualidadeFamosa porque o mensageiro fez uma distância tão 
longa e tão depressa que, mal passou a mensagem, caiu para o lado e morreu»
"Uma pequena História do mundo" de E.H. Gombrich
















Catarina, mãe do Guilherme, 
diretora da SIC K, 
queria participar numa Maratona 
antes dos 40.

Começou a correr em provas porque queria passar a Ponte 25 de Abril a pé. 
Começou na mini (8km) depois fez a meia (21,5 Km) e a maratona foi uma 
ideia que surgiu no ano passado. Uma amiga desafiou-a e ela decidiu participar 
no sorteio que permite a Maratona de Paris.

A quem sair esta possibilidade tem de pagar entre 1000 a 70€ para participar. 
O seu nome foi sorteado, assim como também só teve de investir o valor de 89 
euros para vincular esta oportunidade única e correr a maratona num pais 
estrangeiro, antes dos 40 anos, como queria. 

Fez 42,195 km em 4:27 . Em 54 mil participantes ficou em 29901 .Mas a felicidade 
e o prazer que teve enquanto corria por gosto, vão ser para sempre uma das suas 

melhores lembranças. E esta é uma daquelas histórias que um dia o seu filho 
há-de contar aos seus netos e os netos aos bisnetos
A Catarina correu na Maratona de Paris, no dia 12 de abril de 2015.



























Como te preparaste para este desafio?
Em Abril do ano passado quando decidi que ia fazer a maratona e que tinha como 
objectivo chegar à meta, sem preocupação de tempo mas sempre bem e a sorrir, 
comecei a recolher o máximo de informação sobre como me podia preparar. 
Li muito (livros, artigos, blogs..), conversei com amigos que são da área de 
educação física, ouvi experiências de amigos maratonista e tal como tive apoio 
também tive muitos alertas para os riscos, para a violência e  dificuldade de fazer 
uma prova destas. 

Todos me disseram que um ano dava por isso só tinha de adaptar este treino ao que já pratico diariamente (step, rpm, yoga, pilates, dança, body pump e claro, corrida). Mantive sempre as aulas no ginásio e em setembro, comecei a usar a aplicação My Asics. Segui o plano que eles me traçaram, com corridas duas vezes por semana, nos tempos e distâncias indicados. 32 semanas de treino que ainda não acabaram (mesmo depois da prova hà treino de recuperação muscular). Fiz também algumas provas como a “Marginal à noite”; “Corrida do Tejo” e a “Meia- Maratona de Lisboa”, que serviu para me avaliar e testar roupa, gel e a música. Preparei a minha playlist com as músicas que me recordam bons momentos e dão energia: (Editors, Strokes, Alt-J, Eminem, Rapture, Transvision Vamp, Coldplay e Jeremy Redmore com Run, Run. esta ultima ficou a musica da meta).

A preparação para a maratona é uma verdadeira maratona!

Além do treino físico, pedi à minha nutricionista, Cátia Azevedo da Costa para 
adaptar o meu plano alimentar para a Maratona.

A preparação psicológica e motivacional acho que sempre tive. Dizem que a 
maratona são 30km corpo e 12,195 de cabeça. Sempre acreditei que com 
método e trabalho eu chegava  ao meu objectivo. como diz a minha mãe 
“ Eu quero, eu posso, eu sei, eu faço, eu consigo”.

Sei que a escolha da roupa é muito importante, como fizeste a tua seleção?
A roupa  é extremamente importante. É a tua segunda pele e se há coisas que ao 
fim de correres uma hora não fazem diferença ao fim de duas ou de quatro ou cinco 
podem dar dores horríveis ou atrapalhar. Coisas tão simples como o elástico do 
cabelo ou a cor da roupa e o  tipo de tecido que podem causa mais calor, transpiração 
e atrito. O guilherme (filho de Catarina) fez-me uma blusa para eu usar na a maratona 
e tive de lhe explicar que não a podia levar porque era de algodão e com mangas. 
Vestia-a depois de fazer a maratona!

Na minha check list de roupa estavam peças especificas e escolhidas para a prova: 
meias asics, soutien osho, cueca intimissimi, tudo sem costuras etiquetas e em tecido 
respirável e de fibra. Blusa e calças adidas, meias de compressão, ténis Asics kayano21.
Alem da roupa: Creme solar não oleoso. Creme protetor lábios. creme anti bolhas 
nos pés. Creme em todas as zonas que possam ser friccionadas e causar assaduras.
Uma regra fundamental: nunca usar nada novo.






















































Catarina na frente, no canto inferior esquerdo, mostrando a sua constante motivação e alegria durante toda a corrida.


Como te sentiste durante o percurso?
Durante o percurso senti-me Feliz! é a palavra que melhor define.
Senti-me muito bem, grata por estar a viver aquela experiência!
Senti que estava a assistir a um espetáculo e ao mesmo tempo eu 
fazia parte dele!

O percurso começou e acabou onde?
O percurso começou nos Champs Elysees e terminou na Avenue Foch 
junto ao Arco do Triunfo. O percurso é lindo.
Como podes ver no mapa passamos pelos principais monumentos da cidade, 
jardins e avenidas! O tempo estava excelente sol, pouco vento e temperatura 
amena.

Nessas 4 h e meia o que te ia passando pela cabeça?
Nada. Não pensei em nada, em especifico. Durante a corrida estava a ver e a 
absorver tudo tipo esponja. A sentir a energia das pessoas que estavam a assistir 
nas ruas e a dar força. Nunca me vou esquecer das mãos das crianças a dar 
“give me five”, dos músicos que cantavam e dançavam a cada km... depois ia 
vendo os monumentos, ouvindo a minha playlist, cantando, batendo palmas, 
sorrindo, conversando com os outros atletas. Sorrindo. Ia também escutando 
e respeitando o meu corpo: se precisava de mais agua, mais gel, fruta e fui 
mantendo o mesmo ritmo mas quase sem pensar.

 
Uma felicidade genuína, que chega a ser comovente.


O que nunca vais esquecer dos momentos que viveste?
De tudo o que já referi e da minha alegria e da energia de 54 mil pessoas 
tão diferentes a correr , cada um por si e todos em conjunto para chegar à 
meta, incluindo quem assistia na rua, ou em casa através da aplicação da 
prova.

Como foi passar a meta?
Foi mais um passo e um sorriso gigante de vitoria . Uma Honra!
Consegui! 
Diverti-me muito e a seguir fui subir a torre Eiffel a pé, e passear 
por Paris.
No dia seguinte fui trabalhar de saltos altos!























Esta fotografia foi tirada 1 segundo depois da meta.


Esta maratona foi a primeira de muitas?
Outra maratona? Não sei. Esta foi única!
Uma certeza tenho:  vou continuar a correr, a dançar, a saltar como 
sempre e para sempre, por diversão J!






































Neste link pode-se ver um vídeo com os melhores momentos 
da corrida, para se sentir a festa que foi a Maratona de Paris.

"A mim, emociona-me imenso!" Catarina Gil





You Might Also Like

0 comentários

Com tecnologia do Blogger.

Get Awesome Stuff
in your inbox